Negócios

Bilhete do Desempregado: o que é, como fazer e como utilizar o Bilhete Único para quem está buscando emprego

Equipe
Escrito por Equipe
Bilhete do Desempregado: o que é, como fazer e como utilizar o Bilhete Único para quem está buscando emprego
Junte-se a mais de 12 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você já conhece o Bilhete do Desempregado? Sabe como retirar o seu e como utilizar? E se dissermos você pode utilizá-lo para ganhar dinheiro? Aprenda mais sobre o Bilhete do Desempregado!

Quem mora em São Paulo pode já conhecer o Bilhete Especial do desempregado, oferecido pelo Metrô e pela CPTM. Em 2017, os vereadores Mario Covas Neto (PODE) e Reis (PT) trouxeram a PL (projeto de lei) 13/2017.

Essa proposta de lei tem a ideia de trazer o mesmo benefício para os usuários de ônibus da capital paulista. O Bilhete do Desempregado, então, vira uma mão na roda para quem está sem trabalho.

Conheça o Bilhete do Desempregado e como você pode fazê-lo ser rentável!

Qualquer dúvida que ficar sobre o Bilhete do Desempregado, você pode deixar nos comentários.

Tenha uma boa leitura! 🙂

Abaixo, iremos abordar os seguintes tópicos:

Bilhete do Desempregado: o que é e onde pode ser utilizado

O Bilhete do Desempregado é um passe gratuito para utilização em trens e metrôs de São Paulo.

O Bilhete do Desempregado é um passe gratuito para utilização em trens e metrôs de São Paulo. Ele também poderá ser utilizado em ônibus, caso a proposta de lei relacionada seja aprovada.

Ser um desempregado é uma situação difícil. Você vai de um lado para o outro para responder à entrevistas e para entregar currículo. O transporte, no entanto, acaba sendo bem caro.

Cada passagem que se gasta indo para um lugar onde fecham a porta na sua cara é frustrante. Esse dinheiro faz falta e você não pode ficar desperdiçando. Por causa disso, foi criado em São Paulo o Bilhete Único do Desempregado.

Pessoas que estão sem carteira assinada há bastante tempo podem utilizar esse bilhete para isenção de valor em transportes públicos. Assim, você pode ficar tranquilo para ir caçar o seu emprego.

Conheça o Bilhete Único do Desempregado

O nome completo do bilhete que dá isenção de passagem nos trens e metrôs é Bilhete Especial do Desempregado. No entanto, houve uma proposta entre 2016 e 2017 do Bilhete Único do Desempregado.

Houve por parte dos vereadores, porém não chegou a se concretizar ainda. E o prefeito Haddad, em 2016, já tinha dado essa deixa. Porém, por estar em ano eleitoral, seria ilegal colocar em prática e o projeto foi guardado pela gestão seguinte.

O Bilhete Único do Desempregado é a proposta de estender esse benefício aos usuários de ônibus. Ou seja, você, que está desempregado, poderia utilizar trem, metrô e ônibus sem qualquer custo.

Essa isenção permitira que você ampliasse o seu alcance na busca por emprego. Afinal de contas, se for de graça, dá para ir para qualquer lugar a qualquer momento em horário comercial.

Para o que serve o Bilhete do Desempregado?

O bilhete serve para que você consiga se deslocar na região sem pagar nada pelo transporte. A intenção é que você possa procurar emprego com maior facilidade, é um estímulo para ir atrás.

A partir do momento que você tem o transporte livre, não precisa escolher em qual empresa levar o currículo. Isso é, se a sua limitação for o dinheiro que tem disponível para gastar com o seu transporte.

Com o Bilhete, também é possível ganhar dinheiro. Se você começar a trabalhar como vendedor de doces, marmitas, maquininhas de cartão enfim, pode expandir o seu alcance.

Claro, com o tempo que seu negócio fizer sucesso, você provavelmente não precisará mais do bilhete. Você poderá pagar as passagens ou ter um veículo próprio para se deslocar.

O Bilhete do Desempregado funciona em todo o Brasil?

O Bilhete só pode ser utilizado em São Paulo. Ele é oferecido pelo Metrô e pelo CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e locais onde essas companhias chegarem.

Assim, o Bilhete do Desempregado não pode ser utilizado em outras cidades. Tampouco, em outros estados. É uma iniciativa da região e não é estendida ao resto do país.

Há propostas similares para o Vale da Paraíba e alguns municípios da região. Porém, não há nada indo para frente em outras cidades e Estados pelo país.

As propostas de Bilhete do Desempregado muitas vezes acontecem por iniciativa popular. Vale a pesquisa se na sua região, caso você não seja de São Paulo também há proposta desse bilhete.

Se você não for de São Paulo, também não precisa se preocupar com Bilhete do Desempregado. Caso você opte por empreender e tenha uma boa estratégia, seu lucro suprirá a necessidade de transporte.

Nesse caso, dê uma olhada no nosso artigo sobre como ganhar dinheiro estando desempregado. (Clique aqui)

Quem tem direito ao Bilhete do Desempregado

Existem alguns critérios para conseguir o bilhete do desempregado.

A resposta simples e óbvia é que pode utilizar o Bilhete do Desempregado quem está sem emprego. Porém, estar sem colocação no mercado não é a única condição. Existem alguns critérios para conseguir o bilhete do desempregado.

A isenção no Metrô e na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) se limita a quem está desempregado há tempos. Há um tempo mínimo que você tem que estar sem emprego para emitir o Bilhete.

O tempo mínimo é de um mês. Também há um limite máximo. Você tem que ter tido um emprego de carteira assinada durante os últimos seis meses.

O seu último emprego tem que ter durado no mínimo seis meses. Ah, é necessário ter sido demitido sem justa causa. O Bilhete Especial do Desempregado é válido por três meses.

Credencial para Trabalhadores Desempregados

O Credenciamento para Trabalhadores Desempregados é como é chamado o cadastro junto à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. O cadastro não é feito de maneira única para trem e metrô.

Para fazer a sua Credencial para Trabalhadores Desempregados, é necessário ir até a Estação Palmeiras — Barra Funda. Ela fica aberta de segunda a sexta, exceto feriados, das 8 às 16 horas.

A sua carteira de trabalho deve ter a última baixa há mais de 30 dias e menos de 180 dias. A Credencial para Trabalhadores Desempregados tem validade de 90 dias. É o período que terá de isenção para procurar emprego.

Fique atento à documentação exigida para emitir a sua Credencial para Trabalhadores Desempregados, que dá acesso ao Bilhete do Desempregado:

  • Cédula de Identidade (RG) original;​
  • Carteira de Trabalho com a baixa do último emprego;
  • Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho.

Como fazer o Bilhete Único do Desempregado

Para conseguir o Bilhete Especial do Desempregado, você pode precisar da Credencial para Trabalhadores Desempregados. Ela é necessária para conseguir o transporte livre no trem. É similar à situação do Metrô.

O credenciamento é feito na CPTM. A estação em que deves ir é a Estação Palmeiras – Barra Funda. Ela funciona de segunda a sexta, exceto feriados, das 8h às 16h.

A validade da Credencial para o Trabalhador Desempregado é de 90 dias.

Você deverá ir munido da seguinte documentação:

  • Cédula de Identidade (RG) original;​
  • Carteira de Trabalho com a baixa do último emprego;
  • Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho.

Para o caso do bilhete do Metrô, o credenciamento é feito na Estação Marechal Deodoro, nos mesmos dias e horários. A documentação é a mesma à apresentada à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos.

Documentos necessários para solicitar o Bilhete do Desempregado

Quando você for emitir a sua Credencial de Trabalhador Desempregado, a documentação junto à CPTM é a mesma do Metrô. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e o Metrô pedem a seguinte lista de documentos:

  • Cédula de Identidade (RG) original;​
  • Carteira de Trabalho com a baixa do último emprego;
  • Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho.

Lembre-se que a baixa do último emprego deve ter, no mínimo, 30 dias e, no máximo, 180 dias.

A sua cédula de identidade deve ser original e estar em bom estado. Caso o documento tenha sido extraviado ou esteja danificado, você pode emitir uma segunda via do documento.

Procure pelo Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD/DIPOL), da Polícia Civil e pelos postos do Poupa Tempo. O pedido pode ser feito na hora ou por agendamento no site.

O valor de uma segunda via é de R$ 39,80. Porém, você está desempregado e mesmo esse valor “pequeno” poderá pesar no seu bolso.

Saiba que é possível ser isento para emitir documento. Para isso, faça uma declaração preenchida de próprio punho. Consulte os serviços de assistência social da sua região para melhores orientações.

Onde solicitar o Bilhete do Desempregado

O Bilhete do Desempregado pode ser obtido em dois lugares. Cada um será para um transporte diferente. No final das contas, são dois bilhetes. Um é para o trem, o outro para o metrô.

Para o primeiro caso, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, o credenciamento é feito na Estação Palmeiras — Barra Funda O local fica aberto de segunda a sexta, exceto feriados, das 8 às 16 horas.

Se você precisar do Bilhete Especial do Desempregado do Metrô, o local é outro. Se dirija à Estação Marechal Deodoro, na Linha 3 — Vermelha. O local fica aberto das 8h30 às 16h, de segunda a sexta.

Lembre-se de levar seus documentos, que são os mesmos em ambos os casos. RG, CPF, CLT e Último termo de rescisão de contrato de trabalho.

Dica Especial: Utilize o Bilhete do Desempregado para Trabalhar

Saiba como funciona e como fazer o Bilhete do Desempregado. Aprenda também a como utilizá-lo para ganhar dinheiro e a não precisar mais do bilhete.

Sabia que é possível utilizar o bilhete para ganhar dinheiro? E não, não é nada ilegal ou fraude. Se trata de utilizar como apoio para iniciar um empreendimento.

Se você começar um negócio, você precisará de um transporte. Encontrar clientes, negociar, entregar o produto, buscar produto… tudo isso demanda transporte.

Ao investir em um negócio, poderá usar esses três meses de bilhete para ampliar os seus limites. Com o tempo, irá começar a ganhar dinheiro e poderá inclusive dispensar o tal do bilhete.

Um produto que pode ser bacana de vender usando o Bilhete é a maquininha de cartão. Há várias empresas que possibilitam a sua imersão nesse mercado para lucrar bastante e atingir a independência financeira.

Saia do desemprego e viva de maquininha

Se você quiser começar a ganhar bastante dinheiro, é uma boa ideia investir em vender maquininhas de cartão. Esse mercado tem se expandido e as empresas que fornecem esses produtos estão aplicando um esforço legal.

Assim como a Uber e concorrentes fizeram muito dinheiro para os parceiros quando começaram, esse é o momento para investir. A diferença é que, no caso das maquininhas, nem todas as empresas vão te deixar na mão depois.

Algumas simplesmente dão uma comissãozinha para quem indicar para outros clientes. Porém, outras dão a oportunidade para que você invista no próprio negócio. Dessa forma, você tem a própria empresa de maquininhas.

O primeiro caso é quando tem marketing de afiliados ou o próprio programa de indicação mesmo. O segundo é quando há franquia ou microfranquia. Neste último, você tem a própria empresa.

Ah, sim, sabemos que você está desempregado. E que, por isso, não tem como investir em abrir uma empresa. Porém, não desista e vá para o próximo item. Temos a dica certa para reverter a situação.

Conheça a maquininha Acqio

A maquininha Acqio é uma oportunidade interessante para se tornar um franqueado. Você pode vender maquininhas e ganhar dinheiro de duas formas graças ao modelo de negócio da empresa.

Na primeira forma, você ganha sempre que vende a maquininha. São por volta de R$ 200 por cada máquina que você vender.

Na segunda, você possui ganhos recorrentes. Para cada transação que os seus clientes fizerem na maquininha, até 0,90% do valor vai para você. Sempre que eles venderem, você lucra junto!

O investimento inicial é bem baixo. Se trata de um valor de R$ 6 mil. Claro, se você está desempregado, esse dinheiro todo pode ser salgado. Mas saca só essa facilidade:

A Acqio permite que você parcele em até 12x! Ou seja, você paga R$ 300 por mês e é só isso. Poderá vender maquininhas e ganhar bem.

O retorno de investimento vai de 4 a 6 meses. Isso quer dizer que muito antes de ter que pagar a última parcela, você já poderá ter quitado a conta.

Saiba mais sobre a Acqio!

Conclusão

O Bilhete do Desempregado é bastante útil. São três meses para se transportar pela cidade sem pagar nada. Claro, não é folga ou passeio. É uma facilidade para procurar emprego.

Se você tem qualquer perspectiva de ficar mais do que um mês desempregado, por que não criar o próprio emprego?

O empreendedorismo está crescendo no Brasil e ficar para trás te levará de volta para o cargo de funcionário. Deixe isso para trás e seja o seu próprio chefe ao abrir uma microfranquia de investimento baixo.

A passagem para o seu sucesso é grátis! É só clicar neste link.

Obrigado pela leitura.

Você também pode gostar de nossos outros artigos:

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 12 mil pessoas