Franquias

Sistema de Franquias: como funciona, quanto custa e como escolher

Equipe
Escrito por Equipe
Sistema de Franquias: como funciona, quanto custa e como escolher
Junte-se a mais de 12 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sistema de Franquias é um instrumento facilitador de empreendimento. Em vez de começar uma empresa do zero, você paga com valor pela entrada na rede.

Você recebe o direito de uso de uma marca reconhecida e ocupa um espaço em que ela ainda não chegou. Taxas, royalties e outros custos são previstos. Escolher um sistema de franquias é calcular investimento e retorno.

Empreender criando uma empresa do zero começa por diversos passos.

Você começa analisando o mercado.

  • Quais os espaços não foram preenchidos? 
  • Quais as necessidades e desejos do público que ainda não foram sanados?

Agora, você define o público alvo, a persona, o posicionamento e a personalidade da empresa e parte para o branding. Nome, logo, identidade visual, slogan.

Depois tem os trâmites jurídicos para todas essas e muitas outras etapas.

Porém, para descomplicar a entrada no mundo empreendedor, você pode entrar em um sistema de franquias de uma marca já estruturada e conhecida no mercado.

Ela geralmente possui esses e muitos outros passos já percorridos, além de auxiliar de diversas outras formas. 

Se você quiser saber como funciona um sistema de franquias, quanto custa e como escolher a melhor para você, acompanhe esse texto até o final.

Boa leitura e, para qualquer dúvida, conte conosco nos comentários! 🙂

Neste artigo você verá:

Como funciona um sistema de franquias e o processo de franqueamento?

como-funciona-um-sistema-de-franquias
Entenda como funciona o processo para abrir sua franquia.

Quando uma empresa alcançou um certo tamanho e um bom nível de estrutura no mercado, ela provavelmente quer continuar expandindo e alcançar espaços em que ainda não chegou. 

Para isso, ela pode abrir mais sedes e filiais.

Ou, abrir uma franquia.

A empresa franqueadora deixa de vender diretamente para o cliente final.

Em vez disso, ela vende para representantes o direito de uso da marca, oferece suporte e treinamento para a abertura do empreendimento e recebe rendimentos através de royalties e/ou grade mínima.

O franqueado, por sua vez, pula as etapas que teria que passar para abrir um empreendimento totalmente novo. Isso diminui os riscos de lançamento e o investimento em ganhar confiança do público.

No lugar do franqueador, o franqueado recebe o lucro diretamente das vendas. 

Antes de contratar um sistema de franquias, você deve realizar um estudo. É preciso:

  • Calcular o valor mínimo de investimento entre as opções,
  • Pensar sobre a modalidade de negócio que você quer iniciar,
  • Estudar os amparos legais que pode precisar
  • Conversar com consultores de marcas, para ver o que eles oferecem. 

Deve-se observar o que você receberá do franqueado em troca dos valores cobrados. Também verifique se o método de contratação está coerente com as suas necessidades e conhecer as obrigações das duas partes.

Quanto custa ser um franqueado?

Sistemas de Franquias diferentes poderão pedir taxas e valores diferentes.

Porém, há taxas comuns entre quase todas elas e que você deve esperar que esteja presente em quase qualquer contrato de sistema de franquias.

Entre elas, são:

Taxa de Franquia

Essa é a taxa inicial ao se entrar em uma rede.

Ela funciona como um passaporte para poder receber o direito de uso de marca.

Com a entrada na rede, você provavelmente receberá:

  • Manual de uso de marca,
  • Capacitação e treinamento para você e seus funcionários,
  • Alguns materiais de divulgação e outros auxílios.

A taxa de franquia acontece apenas uma vez na vigência de cada contrato.

Ela é quem costuma prever os benefícios recebidos ao se entrar na rede.

Algumas empresas podem não cobrar taxa de franquia. Mas, nesses casos, o comum é que os royalties sejam maiores.

Royalties

Com a taxa de franquia, você recebeu o direito de se identificar como representante daquela marca.

Para continuar utilizando o nome da mesma, você terá que pagar periodicamente um valor. 

Esse valor periódico é chamado de royalties.

Os royalties geralmente são cobrados em percentual sobre o faturamento bruto que você tem com as vendas utilizando a marca.

Ou seja, é uma fração fixa, de valor variável.

Se você recebe mais, paga mais, se você recebe menos, recebe menos, e se não recebe nada, também não paga nada.

Fundo de Propaganda

Toda marca quer que seus franqueados tenham sucesso e consigam boas vendas. Então, a empresa franqueadora faz um fundo de propaganda, que será utilizado na divulgação da marca.

Essa divulgação não apontará para lojas específicas, mas venderá os produtos comuns e o posicionamento como um todo. 

Esse fundo é cobrado mensalmente, com percentual pré-definido.

Custará muito menos do que se você mesmo fosse pagar para uma agência ou contratar um time de marketing para vender apenas para você.

Ao mesmo tempo, manterá o posicionamento e a identidade de marca uniformes.

Taxas extras

Outras taxas e tarifas podem aparecer ao se contratar um sistema de franquias, como as taxas de serviços.

Porém, para cobrá-las, a franqueadora deve as deixar bem claras na COF (Circular de Operações sobre Franquia).

Se você quiser saber mais informações sobre a Taxa de Franquia e outras que você poderá encontrar na COF, nós temos um artigo dedicado a esse assunto.

O que está incluso no valor da franquia

Considerando os valores mínimos previstos nos contratos de um sistema de franquias (Taxa de Franquia, Royalties e Fundo de Propaganda), os benefícios básicos que você pode esperar são:

Capacitação e treinamento para você e seus funcionários

Dessa forma, você estará a par das estratégias de negócios e de marca da empresa franqueadora. Você irá aprender como pode gerenciar seus investimentos, fazer compra de estoque, vender e expandir o seu empreendimento.

Seus funcionários serão treinados dentro do padrão do posicionamento, dos valores e da missão da marca.

Isso porque uma das maiores vantagens de investir em uma franquia é a padronização dos processos.

Assim, clientes fies à marca sabem o que esperar no seu negócio. Ele saberá que terá a mesma qualidade de atendimento e experiência de usuário.

O cliente chega até você com a maior parte da confiança pronta. Você só precisa receber o dinheiro e entregar o produto ou serviço.

Marketing

Com o Fundo de Propaganda, você não precisará cuidar da divulgação da marca.

A empresa franqueadora tratará do marketing digital, da publicidade televisionada ou transmitida por rádio, e quaisquer outras peças de divulgação.

A empresa também poderá sinalizar aos clientes onde estão os representantes da marca na cidade.

Você pode precisar participar da prospecção de clientes e da divulgação da sua representação. Mas o produto em si já terá sido “vendido” ao público.

Você só precisa mostrar que você também vende e talvez dar aquele empurrãozinho final. 

Assessoria na abertura da empresa

Os Sistema de Franquias podem oferecer auxílio para escolher o melhor local de vendas para você.

Ocupar um espaço terá um custo e ele deverá ser coerente com a quantidade de clientes e o valor que eles pagarão.

Você também precisará de auxílio ao divulgar a sua chegada, a sua inauguração.

A franqueadora poderá oferecer instruções, material ou até mesmo divulgar por você, dependendo da natureza do negócio e dos valores previstos nas taxas.

Consultoria jurídica

Muitas franqueadoras poderão fornecer desde conselhos legais a advogados já contratados para lhe ajudar. Desde os trâmites legais iniciais até outras questões jurídicas relacionadas à marca.

Ao menos, poderão indicar pessoas de confiança que já estão acostumados a resolver os problemas processuais da marca.

Outros benefícios

Não há esgotamento do que poderá ser fornecido por uma empresa franqueadora aos seus franqueados.

O mínimo e o que será cobrado por isso, no entanto, deverão estar ambos presentes na COF (Circular de Operações sobre Franquias).

Para saber mais informações sobre cada marca, você pode se comunicar com um consultor.

Como entrar em uma rede de franquias

O primeiro e o mais importante passo para entrar em uma rede de franquia é escolher em qual sistema de franquias você irá investir.

Você deverá avaliar os tipos existentes, quais se encaixam no seu perfil de empreendedor e quais você terá mais público ou público qualificado. 

Então você deve se informar, entre as opções, quais as que oferecem mais vantagens, maior lucro e retorno mais rápido.

As vantagens se referem a toda assistência, treinamento e suporte que a empresa puder lhe dar. Isso, claro, considerando o valor que você está pagando e lucro que receberá.

Nesse momento, você partirá para o contato com um consultor da marca. 

Ao se ter um contato direto com representantes de marca, pode-se obter mais informações sobre a franquia, promoções para você ou sua região.

Ou, até mesmo, fazer a boa e velha negociação de mercador. 

É importante lembrar que não é só o franqueado que está avaliando o sistema de franquias que irá contratar.

O franqueador também está avaliando candidatos. Afinal, a marca precisa proteger seus valores, posicionamento, integridade da empresa e imagem perante clientes e investidores.

Você provavelmente passará por algum processo seletivo, conforme critério da franqueadora.

Depois, os candidatos aprovados receberão uma cópia da COF (Circular de Operações sobre Franquia).

Esse é um instrumento jurídico, onde você terá relatado todas as taxas, os valores, os serviços oferecidos e as obrigações entre as partes.

Esse é um documento de adesão.

Ou seja, fora as cláusulas “abusivas” ou “leoninas”, que são nulas por natureza, o que você assinar lhe colocará de acordo com os estatutos da franqueadora.

Algumas marcas oferecem um período de teste para os franqueados.

Consulte com a empresa a possibilidade e as condições para que você possa experimentar o serviço. 

Depois de tudo avaliado, é o momento de decisão. Você marcará uma reunião com os representantes da marca e discutirá os últimos pequenos ajustes. Então, fará da franquia o seu novo empreendimento, caso decida assinar.

Trâmites Jurídicos

Para contratar uma franquia, a empresa franqueadora poderá pedir que o candidato apresente diversos documentos. Tratam-se, por exemplo, de confirmações de sua capacidade financeira para investir no negócio e gerir o empreendimento.

Porém, você também tem direitos, esses inclusive legalmente assegurados, quanto a exigência de documentação.

Os documentos que o franqueador deve oferecer são;

COF (Circular de Oferta sobre Franquia)

Esse documento deverá conter todos os dados e informações que você precisará ter para averiguar se irá ou não investir.

Entre as informações, estão as taxas e tarifas, serviços de suporte e assistência oferecidos, e outras obrigações entre as partes.

Contrato de Franquia

O contrato assinado pelas partes detalhará melhor as taxas iniciais para ingressar no sistema de franquias. Ele especificará mais as cláusulas de obrigações entre as partes, o know-how da empresa e outras informações legais. 

Contrato de exclusividade

Esse contrato não é obrigatório, mas é comum em vários tipos de franqueamento.

É um contrato que apresenta termos que garantem que apenas você representa aquela marca em uma determinada localização.

Esses termos variam, não sendo pré-definidos, e podem ou não ser oferecidos pela franquia ou negociados entre as partes.

Vantagens do Sistema de Franquias

vantagens-do-sistema-de-franquias
Veja as diversas vantagens do sistema de franquias.

O Sistema de Franquias possui diversas vantagens em relação ao empreendimento quando criado do zero.

Depois de entender como funciona o Sistema de Franquias e escolher a qual rede irá se filiar, você poderá:

  • Usar uma marca que já possui reconhecimento e peso no mercado. Isso economiza tempo e dinheiro na conquista da confiança de clientes
  • Participar de um Sistema de Franquias estruturado. Ou seja, você ganha força para negociar com fornecedores e espaço para troca de experiências.
  • Ter menores riscos de empreendimento. Isso porque modelo já foi testado e aprovado pelo público. Além disso, você conta com apoio para implantar e gerir o seu local de atuação;
  • Utilizar um know-how já criado pela franqueadora. Isso reduz o tempo até começar a receber o lucro. Ou seja, toda a estratégia e as táticas de vendas e administração de recursos já foi feita;
  • Reduzir gastos, como com a publicidade. O fundo de propaganda terá os custos divididos entre os franqueados.

Desafios ao empreender no Sistema de Franquias

Não existe dinheiro de graça.

Empreender com sistemas de franquias pode cortar alguns passos iniciais, mas ele não te entrega todo o dinheiro na mão de uma vez só.

Como qualquer empreitada financeira, ele possui desafios, porém nós separamos para você o que você pode esperar dessa caminhada:

  • Padronização do empreendimento. Haverá um modelo que você deverá seguir e o franqueador fiscalizará os erros e as fugas de adequação à marca;
  • Menor poder de decisão, uma vez que sempre que você quiser fazer mudanças ou ações que não dizem respeito exclusivamente às decisões gerenciais de sua exclusiva responsabilidade
  • Pagamento de royalties, taxas e tarifas. Tanto para aprender o know-how da empresa quanto para manter o direito de representação da marca;
  • Risco de insucesso do franqueador. Não esqueça que quem vendeu a franquia para você também é uma empresa. Ou seja, é administrada por pessoas passíveis de erros, que podem desvalorizar o empreendimento;
  • Redução nas escolhas de localização do negócio. Muitos franqueados separam as cidades por zonas e possuem planos próprios para expansão da franquia.

Escolhendo o melhor sistema de franquias

escolhendo-o-melhor-sistema-de-franquias
Você pode lucrar muito com o sistema de franquias.

Você certamente tem acesso a vários sistemas de franquias entre os quais você pode escolher. 

No entanto, escolher a melhor franquia talvez seja mais fácil do que pareça.

Você começa filtrando as com menor investimento e maior retorno, dentro do quanto você está disposto a gastar e esperar pelo retorno.

Gostaríamos de convidar você a ler um pouco mais sobre a Acqio Franquias. O empreendimento que transforma você no sócio de todas as empresas da sua região.

A Acqio é uma maquininha de cartões de crédito e débito que lhe oferece a oportunidade de rendimento em dois momentos. 

  • Quando você vender a maquininha, que é um ganho ativo.
  • Quando seu cliente utilizar a maquininha, que é um ganho passivo.
    Nesse caso, sempre que o cartão passar na loja do seu cliente, você receberá um percentual sobre as vendas. Simples assim.

Conclusão

como-abrir-uma-franquia-conclusao
Está esperando o que para abrir a sua franquia?

Empreender com um sistema de franquias com certeza é um atalho para iniciar o seu negócio.

Porém, esse atalho não lhe fará receber todos os rendimentos logo de cara.

Você também terá que fazer a sua parte e vender o produto ou serviço fornecido pela empresa franqueadora.

Assim, você só precisa se perguntar: quanto tempo você quer esperar até começar a vender?

Se quiser ter um retorno rápido, saiba mais sobre a Acqio.

Temos outros artigos que você também pode gostar:

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Replies to “Sistema de Franquias: como funciona, quanto custa e como escolher”

Fausto

Gostei muito do conteúdo, fala bem do mercado de maquininhas.

ciro

Excelente artigo

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Junte-se a mais de 12 mil pessoas